Criaticidades – Cidades Criativas do Brasil. Saiba mais sobre o lançamento do projeto

Criaticidades - Lançamento

Quinta-feira passada (09/02), foi lançado em São Paulo o projeto Criaticidades – Cidades Criativas do Brasil. O objetivo do projeto é mostrar como a criatividade pode estimular o potencial de desenvolvimento das cidades brasileiras.

Iniciativa inédita no Brasil, Criaticidades consiste, inicialmente, em cinco programas em vídeo, site, blog, presença no facebook e twitter. Os programas temáticos, com duração em média de 25 minutos cada (e mais de 100 entrevistas), relatam cases de sucesso e exemplos de cidades criativas do Brasil e do mundo. Já foram iniciadas as conversações com alguns canais de televisão para possível exibição dos vídeos na íntegra.

O projeto é uma iniciativa da Garimpo de Soluções, empresa de atuação internacional em economia criativa e cidades criativas, que tem a sua frente a consultora Ana Carla Fonseca, em parceria com a Umana Comunicação, de Ricardo Mucci, que desenvolve projetos para múltiplas plataformas. A ideia contou com o patrocínio do Banco Santander.

Com a mediação de Ana Carla Fonseca, foram apresentadas experiências da aplicação da economia criativa e temas relacionados por Fernando Martins (vice-presidente Executivo de Marca, Marketing, Comunicação e Interatividade do Banco Santander Brasil), Caio Luiz de Carvalho (fundador do Instituto Brasileiro das Economias Criativas), Graça Cabral (fundadora da Luminosidade, empresa organizadora do São Paulo Fashion Week) e Mauro Munhoz (arquiteto e coordenador da FLIP – Festa Literária Internacional de Paraty).

A Umana Comunicação também apresentou este vídeo explicativo:

Na sequência, o jornalista Gilberto Dimenstein iniciou debate sobre o projeto com os palestrantes e a plateia.

Acompanhe alguns vídeos feitos (com um modesto iPhone) diretamente da plateia:









Esta entrada foi publicada em Cidades-Criativas, Criaticidades, Cultura, Economia-Criativa. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.